Produto Relacionado:
Fixodent Original

Fixodent Original

Compre aqui

Junto das próteses dentária , há uma grande responsabilidade: não pular as consultas odontológicas! Isso acontece porque o novo elemento precisa ser integrado à boca e o profissional deve acompanhar todo o processo bem de perto para melhor avaliar o caso. É verdade que muita gente evita o dentista, por medo ou constrangimento. Mas fazer isso só atrapalha a saúde bucal da pessoa e, às vezes, o tratamento em questão! Por isso, o mais indicado para qualquer um é visitar os profissionais de 6 em 6 meses. Para os pacientes com a prótese, como é essa recomendação? O cirurgião dentista José Augusto Lopes explica de quanto em quanto tempo aqueles que usam essa ferramenta devem voltar ao consultório do dentista.

Os itens de higiene bucal mais indicados para quem usa prótese dentária

Mesmo sem a presença de alguns dentes, o paciente deve escovar toda a área bucal. De preferência, a escovação ideal é utilizando escovas de cerdas macias, creme dental e outros produtos específicos para a prótese, indicados pelo dentista. “Existem escovas específicas para próteses que possuem cerdas grandes e mais firmes. Há ainda pastilhas indicadas para a limpeza”, recomenda ele.

Já os cuidados de higiene bucal são ainda mais importantes

Escovar o céu da boca, por exemplo, não é uma necessidade para alguns. Mas, para aqueles que utilizam de próteses dentárias, a escovação nessa área deve ser feita, assim como na língua e na gengiva. “Quando removíveis, a recomendação é retirar a prótese a cada refeição para limpeza e remoção dos resíduos de alimentos”, explica. Dessa forma, o paciente deve escovar os dentes com a prótese junto, mas, depois de comer, ele deve removê-la para uma higienização única. “Vale lembrar que, quando as próteses não estiverem em uso, elas devem ficar imersas em água ou solução desinfetante”, completa.

De quanto em quanto tempo é preciso ir ao dentista?

Como a presença de qualquer objeto estranho na boca pode resultar em um acúmulo de bactérias, não se pode esquecer as consultas no dentista. Apesar disso, a frequência de quem utiliza prótese é a mesma de quem não a utiliza. Ou seja, a cada 6 meses, o profissional deve ser consultado para analisar o estado da ferramenta e da saúde bucal do paciente.

Ir ao dentista seguindo a recomendação deles é importante na prevenção de possíveis problemas, como a cárie ou a gengivite. Além disso, pode ser necessário realizar ajustes na prótese dentária. Sendo o cirurgião dentista o responsável por decidir se há essa exigência. Adotar as recomendações não é nada além de proveitoso para o paciente. “Com os cuidados indicados pelo profissional é possível aumentar o tempo útil da prótese e diminuir possíveis desconforto e riscos de complicações”, finaliza.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
José Augusto Araújo Lopes – Cirurgião dentista, Ortodontista e especialista em Dentística
Niterói – RJ
CRO 40.897