Produto Relacionado:
Fixodent Original

Fixodent Original

Compre aqui

Perder um dente (ou mais!) é uma situação desgastante em diferentes sentidos. A autoestima fica abalada, comer se torna um processo difícil e é totalmente impossível ignorar o buraco que se instala no seu sorriso. Para resolver essa situação, os dentistas normalmente indicam a colocação de próteses dentárias. “Elas são dispositivos usados para repor os dentes perdidos e devolver a estética e oclusão (‘mordida’) funcional”, explica a especialista em implantodontia Daniela Balthazar. A prótese overdenture, por sua vez, é uma das alternativas disponíveis. Confira o que diferencia essa técnica das demais!

Por que a prótese é importante para a saúde bucal?

Alguns podem pensar que não, mas ter um dente a menos na boca faz muita diferença. “A disfunção que pode ser causada pela ausência dentária, começando com uma sobrecarga em outros dentes, dor, fraturas, perda óssea e mobilidade e que pode até evoluir para problemas na articulação mandibular, pode ser facilmente evitada com o uso das próteses”, alerta a especialista. Logo, a função das próteses é justamente manter o ‘equilíbrio oclusal’, isto é, o encaixe correto de todos os dentes ao morder.

Os diferenciais da prótese overdenture

De acordo com a cirurgiã-dentista, as overdentures são “dentaduras com encaixe”, a grosso modo. Ou seja, elas na prática são próteses totais (dentaduras) que encaixam em implantes instalados previamente nossos ossos maxilares. “As overdentures são apoiadas em gengiva, e pequenas peças com encaixe de precisão instaladas na prótese encaixam-se em peças do implante”, explica. Dessa forma, esse tipo de encaixe faz com que elas sejam mais estáveis do que uma dentadura comum, garantindo que haverá menos movimento da prótese e ganhando maior retenção, o que facilita a mastigação do paciente.

Cuidados importantes após a colocação de próteses

Como existem diferentes tipos de próteses, os cuidados vão depender justamente do tipo de prótese que foi instalada na cavidade bucal do paciente. No caso da prótese fixa sobre implantes, por exemplo, não existe nenhuma restrição: a pessoa poderá ter uma vida normal, inclusive quando o assunto é higienização e alimentação. Já quanto às próteses móveis, a profissional orienta que o processo de higiene deve ser feito sempre após cada refeição, removendo-se a peça da boca e utilizando uma escova de cerdas resistentes, mais duras. Além disso, a recomendação é que se houver qualquer dor ou dificuldade ao mastigar, o paciente deve procurar o cirurgião-dentista responsável para um ajuste, evitando que a situação se agrave. “Não é indicado fazer desgastes na peça em casa, pois isso pode danificar a prótese”, finaliza.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Daniela Balthazar – Cirurgiã-dentista, especialista em implantodontia pela UNICAMP
São Paulo – SP
CRO-SP: 71941