Produto Relacionado:
Fixodent Original

Fixodent Original

Compre aqui

Os ossos e alvéolos dentários são os principais agentes capazes de segurar bem firme os dentes. Eles são os responsáveis por manter nosso sorriso forte e inteiro. Mas um dia eles falharam e você precisou colocar um implante dentário. Já com tudo em seu devido lugar e com a raiz dele substituída, acontece outra falha e seu sorriso é prejudicado novamente. Nessas ocasiões, é preciso fazer um reimplante dentário, para colocar o dente ou a prótese mais uma vez. Em situações específicas, o reimplante pode ser imediato. Você sabe quais são? O especialista Edgard de Mello responde!

O que é o reimplante dentário imediato

O reimplante não se diferencia tanto do implante. “É a introdução do dente avulsionado dentro do alvéolo dentário logo após o ocorrido”, explica ele. A principal diferença é que o reimplante dentário depende de casos específicos em que recompor a arcada dentária é essencial. Para fazer o reimplante, é preciso ter certos cuidados assim que houver a avulsão, ou seja, a perda dentária. “Deve-se guardá-lo no soro ou água mineral e procurar atendimento odontológico o mais rápido possível, levando o dente no recipiente”, recomenda Edgard.

Assim como o implante de carga imediata, o reimplante é uma técnica mais rápida. O procedimento pode ser feito 72 horas após o parafuso de titânio ser inserido. Mas, apenas o profissional poderá dizer se esse método pode ser feito. O paciente ainda deve ter a resistência óssea adequada para esse processo, o que apenas o dentista poderá confirmar.

Ele é indicado quando há trauma

O imediatismo é voltado para os casos mais sérios e urgentes, em que o paciente necessita do reimplante, como a avulsão dentária. “São casos de acidentes em que o trauma sobre o dente ocasiona o seu deslocamento para fora da cavidade bucal”, explica. A urgência é motivada por fatores bem comuns. “Quanto menor o tempo em que o dente for reimplantado, menor o risco do mesmo ser perdido com o tempo”, comenta.

Cuidados após o reimplante dentário

O reimplante imediato tem precauções específicas. “O principal cuidado é evitar um novo trauma ao elemento dentário”, indica. Como a avulsão já aconteceu uma vez, o paciente deve se atentar para não deixar que o quadro se repita. Constantes reimplantes podem ser estressantes para o paciente.

Mas, como qualquer outro procedimento de implante, esse também requer cuidados de higiene. A presença de um implante na arcada dentária pode propiciar alguns problemas bucais, como a mucosite ou peri-implantite. Por isso, além da escovação comum, recomenda-se o uso de escovas interdentais e fio dental, já que conseguem atingir áreas de difícil acesso da limpeza tradicional. O último cuidado, que deve ser feito regularmente, é não se esquecer das consultas. O profissional que já conhece o caso pode fazer as melhores recomendações ao paciente e analisar o desenvolvimento da saúde bucal depois do procedimento.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Edgard de Mello Fonseca – Especialista em Periodontia e Implantodontia
Rio de Janeiro – RJ
CRO-RJ 22.239