Normalmente, os dentes do siso costumam surgir no início da maioridade, entre 17 e 25 anos. E mesmo que nem todos sejam “presenteados” com eles, o nascimento dos chamados “dentes do juízo” – e a possível necessidade de uma cirurgia de extração – ainda é uma questão que assombra muitas pessoas.

Agora imagine: após ter toda a arcada dentária devidamente estruturada para um sorriso perfeito, será mesmo que o aparecimento dos dentes do siso pode acabar com isso? Com vários mitos e verdades que circulam, é preciso se certificar do que é fato ou fake. Confira o que o dentista Eloir Wandelli, da Clínica Odonto Clean, tem a dizer sobre o assunto.

O nascimento dos sisos pode entortar os outros dentes que já temos?

Com opiniões divididas e sem uma resposta certa, a maioria dos especialistas acredita na possibilidade de os dentes sisos afetarem significativamente a arcada dentária, entortando os outros dentes presentes. “Como o dente siso é o último da arcada e normalmente tem pouco espaço para nascer, a força da sua erupção pode fazer com que os dentes vizinhos fiquem desalinhados e isso pode atrapalhar o tratamento com aparelho ortodôntico”, esclarece.

Quais fatores indicam que os sisos devem ser extraídos?

Embora muitos acreditem que o nascimento dos sisos, automaticamente, implique na extração dos mesmos, a recomendação é que seja feita uma monitoração do caso, analisando todas as questões envolvidas. “Há casos ortodônticos, por exemplo, em que é preciso mais espaço na boca para “puxar” os dentes para trás, tornando a extração precoce do siso uma opção”, exemplifica Eloir. Compreendendo a complexidade do tema, ele acrescenta: “O ideal é um acompanhamento do quadro antes, durante e depois da sua erupção e só extraí-lo se de fato houver complicações como desalinhamento dental (onde eles são realmente os culpados), pericoronarite (infecção na gengiva), cáries e aparecimento de cistos.”

Quais riscos os pacientes correm se não extraírem o siso?

Por mais que muitos sintam nervoso só de ler a palavra “extração”, vale lembrar que nem sempre esse procedimento é necessário. No entanto, é importante ficar atento à alguns sinais, além de realizar consultas periódicas para acompanhar o nascimento dos sisos, principalmente em casos de incômodos constantes. Segundo o dentista Eloir, os riscos no caso da extração não acontecer podem ser vários, como apinhamento, dor, inchaço recorrente ou infecção.

Quais são os procedimentos para verificar se é necessária a extração dos sisos?

São muitos os fatores que podem influenciar na decisão do profissional indicar ou não a remoção dos sisos. “A extração é indicada sempre que há a presença de dor de dente, dificuldades na mordida, desconforto ou desalinhamento” afirma o especialista. No entanto, ela também destaca que somente o dentista pode avaliar a real necessidade de extração através dos exames clínicos e radiográficos.

Se já ocorreu algum tipo de movimentação na arcada dentária antes da extração do siso, quais tratamentos podem ser feitos?

É comum que, com a chegada dos sisos, sejam feitas algumas modificações no posicionamento da arcada para conseguir espaço necessário para os novos dentes. Como na maioria dos casos de desalinhamento dos dentes, o ortodontista Eloir indica que o tratamento mais adequado é através do uso de aparelhos ortodônticos.

Este artigo tem a contribuição do especialista:

Eloir Wandelli – Cirurgião-dentista da Clínica Odonto Clean 

Rio de Janeiro – RJ

CRO-RJ 33961