Produto Relacionado:
Creme dental Oral-B Gengiva Detox Deep Clean

Creme dental Oral-B Gengiva Detox Deep Clean

Compre aqui

O excesso de gengiva em muitos casos se torna uma condição incômoda para o paciente, principalmente por uma questão estética. A gengivoplastia, ou plástica gengival, é um procedimento cirúrgico que visa restabelecer a harmonia do sorriso, removendo parte do tecido gengival e deixando a face mais simétrica e agradável visualmente, de acordo com o cirurgião-dentista Johnathan Marcondes. Mas será que qualquer pessoa pode fazer esse procedimento? Como a cirurgia é feita, na prática? Os dentes ficam mais sensíveis após a gengivoplastia? O profissional desvenda todos essas questões a seguir!

O que são as cirurgias plásticas periodontais?

Conforme o especialista explica, as plásticas gengivais são cirurgias que visam corrigir defeitos gengivais e de tecidos moles em regiões que apresentam algum tipo de comprometimento estético. Uma das principais recomendações normalmente é quando o paciente possui sorriso gengival, ou seja, quando há a exposição exagerada da gengiva ao sorrir, um problema que compromete a estética facial e muitas vezes abala a autoestima do paciente, que se sente constrangido ao sorrir. Para corrigir o problema, a gengivoplastia é uma das alternativas possíveis, mas é importante marcar uma avaliação com um especialista antes para verificar qual a melhor opção para o seu caso.

Como é a gengivoplastia?

Para quem não pode ouvir a palavra “cirurgia” que o coração já acelera, não há por que temer: a gengivoplastia é simples e rápida. Segundo Johnathan, em geral o dentista aplica uma anestesia local e com o bisturi, corta o que está sobrando na gengiva corrigindo inclusive outras imperfeições como gengiva torta – plastia gengival. Além disso, ele ressalta que cada caso deve ser analisado individualmente, já que, se for o caso de gengiva aumentada, deve ser feita uma cirurgia mais elaborada. “Às vezes, somente retirar o excesso da gengiva resolve, mas em casos mais complexos, quando a parte da gengiva que aparece for maior que 8mm, pode ser necessário uma cirurgia maior, onde se reposiciona o osso, sendo um procedimento bem mais complexo”, explica.

Existem contraindicações para o procedimento?

Ao contrário de boa parte das cirurgias, há poucas contraindicações para a gengivoplastia. O principal é que o paciente esteja com uma boa saúde bucal, o que pode ser verificado através de um exame clínico e radiográfico, além de dispor também de boa saúde geral, fator relevante para o processo de cicatrização. “Doenças periodontais (gengivite, periodontite crônica, periodontite agressiva, periodontite necrosante e periodontite como manifestação de doença sistêmica), cáries e problemas endodônticos impedem a realização da cirurgia, pois esses problemas devem ser tratados antes do procedimento”, alerta.

Quem usa aparelho ortodôntico pode fazer a gengivoplastia?

Pacientes que passam pelo tratamento ortodôntico muitas vezes deixam de cuidar adequadamente da higiene dental, o que possibilita o crescimento gengival. Quando isso acontece, o dentista afirma que a cirurgia pode sim ser feita. “A indicação é feita apenas se o crescimento gengival estiver atrapalhando a higiene bucal e ainda existir um tempo longo do tratamento ortodôntico. Mas, depois de realizar a gengivoplastia, é importante que o paciente entenda todos os cuidados bucais e crie uma rotina de limpeza”, orienta. Entretanto, se a gengiva não está atrapalhando o processo de higiene e o paciente só pensa em fazer a gengivoplastia por uma questão meramente estética, Johnathan aconselha que o mais indicado é aguardar o fim do tratamento ortodôntico para isso.

Os dentes ficam mais sensíveis?

Por mais que muitas pessoas acreditem que os dentes ficam mais sensíveis já que a raiz dos dentes ficam mais aparentes, o especialista garante que isso não passa de um mito. A justificativa para isso é simples: nenhum dentista retira tanta gengiva ao ponto de deixar a raiz do dente exposta. “Quando o cirurgião-dentista avalia o sorriso, ele faz um cálculo pra saber quantos milímetros podem ser retirados para que todos os dentes fiquem iguais sem comprometer a saúde deles”, explica. Além disso, todo o processo é feito com sondagem periodontal, e é por isso que pacientes com problemas gengivais não estão aptos para se submeter a essa cirurgia.

6 cuidados após a gengivoplastia

• Evitar exposição solar, esforços físicos e ingestão de bebidas alcoólicas nas primeiras 48 horas
• Evitar falar excessivamente nas primeiras 24 a 48 horas após a cirurgia
• Não escovar ou manipular a área tratada até a remoção de suturas, se houver, ou de acordo com a recomendação do profissional
• Alimentar-se de forma leve, dando preferência a alimentos mornos e/ou frios, de consistência pastosa/líquida, coados e livres de fibras nos primeiros após o procedimento
• Higienizar a região tratada com produtos específicos, prescritos pelo profissional
• Ingerir corretamente as medicações pós-operatórias prescritas pelo profissional responsável pelo procedimento

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Johnathan Marcondes – Cirurgião-Dentista
Parauapebas, PA
CRO-PA: 4456