Produto Relacionado:
Oral-B Pro-Saúde Advanced

Oral-B Pro-Saúde Advanced

Compre aqui

Lidar com a dor de dente nunca é uma tarefa fácil. Muitas vezes, as dores podem ser insuportáveis, mas você sabia que a dor de dente pode não ser apenas uma dor? Na verdade, existem diversas causas por trás do surgimento desse incômodo, que pode ser de origem dentária, nervosa, muscular, esquelética ou até mesmo por conta de problemas nos tecidos moles. Embora seja realmente muito chato ter que lidar com esse quadro e, mais ainda, de esperar por uma consulta, a automedicação deve ser sempre evitada, mesmo parecendo tentadora. Quem explica mais sobre esse assunto ao Sorrisologia é a odontologista especializada em endodontia e odontopediatria, Sofia Cabaleiro. Confira!

Saiba quais são os riscos da automedicação

Primeiro de tudo, é necessário entender que remédios são drogas que possuem efeitos colaterais. A odontologista explica: “Quando tomamos qualquer remédio sem recomendação médica, podemos errar na dosagem, desenvolver alergias, ou até mesmo utilizar a medicação inapropriada que além de não curar o problema poderá piorá-lo”.

Se o paciente sente uma dor de dente ele poderá utilizar um remédio que já esteja familiarizado?

Segundo Sofia, medicações analgésicas, que combatem a dor, são fáceis de encontrar e normalmente temos em casa. No entanto, ela esclarece: “Se no caso da dor de dente, a ida ao dentista não for possível, a utilização desses medicamentos podem ajudar em um primeiro momento”. Porém, ela ressalta: “Atente-se para a dor. Porque mesmo ela cessando, é necessária a busca por um atendimento profissional para avaliar muito bem a causa por trás desse quadro”.

Entenda quais são as principais causas de dor de dente e os riscos para a saúde

A odontologista explica que as principais causas para as dores de dente estão ligadas principalmente a cáries profundas, que geram uma pulpite (a famosa dor de canal). Além disso, ela comenta também que traumas, aftas, fraturas e infecções colaboram para essas dores. “Quando falamos em infecções é importante ressaltar que elas podem causar problemas mais sérios de saúde, como sepse ou endocardite bacteriana, por exemplo”, explica Sofia ao concluir: “Devemos, portanto, buscar ajuda profissional a fim de que seja utilizado medicações adequadas para o caso. Normalmente, é necessário uso de antibióticos específicos além das medicações para dor”.

O que acontece se o paciente tomar uma medicação para o quadro diferente do dele?

Automedicar-se traz o risco de não utilizar a medicação correta, e isso além de não curar o problema poderá agravá-lo. “Um quadro de infecção que o paciente tome apenas remédio pra dor, poderá mascarar a gravidade do problema e apenas piorá-lo. Isso se torna grave quando nos referimos a pacientes com doenças cardíacas, diabetes ou auto imunes”, explica a odontologista. Portanto, é importante que se tenha a consciência de que toda dor de dente deve ser avaliada por um dentista, pois somente ele saberá qual medicamento será mais apropriado e seguro para o caso.

Este artigo tem a contribuição do especialista
Sofia Cabaleiro – Clínica geral com aperfeiçoamento nas áreas de cirurgia, endodontia e odontopediatria

Belo Horizonte, MG
CRO-MG: 34919