O acúmulo de placa bacteriana (ou biofilme dental) nos dentes é um problema bastante comum porque eles se formam a partir de restos de alimentos e bactérias do próprio meio bucal, ou seja, ninguém está livre. No entanto, a remoção dessa placa é essencial, mas muitas pessoas ainda têm dificuldade. Por ser uma camada transparente de bactérias que fica grudada nos dentes, uma maneira simples e rápida de percebê-la é dando devida atenção durante a higiene bucal: atente-se para fatores como dentes mais amarelados ou ásperos, estes são sinais importante de que algum probleminha bucal anda se formando. Mas qual será a melhor forma para eliminar esse biofilme? Nós do Sorrisologia conversamos com a odontologista, especialista em DTM e dor orofacial Sílvia Murta, e ela explicou um pouco mais sobre esse assunto. Confira!

Escovo os dentes e passo fio dental após cada refeição. Isto é o suficiente para remover a placa bacteriana?

A placa bacteriana é uma película pegajosa de bactérias que se forma constantemente em nossos dentes e ao longo da margem gengival. Por isso, para a remoção diária da mesma, é necessário uma higiene constante (pelo menos 3 vezes ao dia) e adequada, com o uso de escovas indicadas corretamente, pastas fluoretadas (com flúor) e fio dental. Segundo a odontologista, é necessário limitar a ingestão de alimentos açucarados ou ricos em amido, especialmente os pegajosos, e visitar o seu dentista regularmente para limpezas profissionais e exames bucais periódicos.

Placa bacteriana não removida pode se tornar uma cárie

Segundo Sílvia, a primeira fase do desenvolvimento da cárie ocorre através da formação da denominada placa bacteriana, que é uma película transparente de colônias de bactérias e rica em açúcares que ‘grudam’ na superfície externa do dente. Sendo esses os principais substratos para a formação e evolução das lesões cariosas.

Enxaguante bucal é um grande aliado na remoção da placa bacteriana

Para uma prevenção diária contra a placa bacteriana, o enxaguante antimicrobiano é um excelente aliado. Sílvia explica: “Após escovar os dentes e usar o fio dental, um bom enxaguante ajuda na desinfecção bucal. Porém, vale ressaltar a importância da ação conjunta do fio, escovação e utilização do enxaguante. Sendo que um, não exclui os outros”.

A odontologista explica ainda que se a placa bacteriana não for removida diariamente, ela endurece e forma o tártaro, cuja remoção torna-se mais difícil. “O tártaro só pode ser removido em consultório odontológico, com instrumentação apropriada”, finaliza. Não deixe de conversar com seu dentista em caso de dúvidas e certifique-se de eliminar toda a placa da cavidade oral.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Sílvia Murta – Odontologista e Especialista em DTM e Dor Orofacial
Recife – PE
CRO: 7730